segunda-feira, 13 de junho de 2016

Jogo de futsal dos Indefectíveis no Algarve marcado por cenas de pancadaria


Um jogador da equipa de sub-20 do Gejupce de Portimão, Luís Sousa, necessitou de receber tratamento hospitalar na tarde deste domingo, depois de ter sofrido vários golpes na cabeça, na sequência de cenas de pancadaria que levaram os árbitros a interromper o jogo com Os Indefectíveis, quando estavam por disputar 9 minutos e 24 segundos.

Um desaguisado entre dois jogadores, junto ao banco da formação de Alhos Vedros, alastrou rapidamente e durante cerca de cinco minutos viveram-se momentos de autêntico terror.

O algarvio Luís Sousa, pontapeado por diversas vezes na cabeça, foi o mais maltratado e seguiu de ambulância para o Hospital do Barlavento, enquanto o seu companheiro de equipa Rafael Polici também necessitou de cuidados médicos, prestados nos balneários. Terminada a refrega, todos os futsalistas de Os Indefectíveis permaneceram por algum tempo no recinto de jogo, até receberem indicações para se retirarem, uma vez que os árbitros decidiram não reatar a partida. Não foi solicitada assistência médica para nenhum atleta do conjunto forasteiro.

O jogo dizia respeito à sexta e última jornada da 2.ª fase (Série C) da Taça Nacional de sub-20 e o Gejupce ganhava, aquando da interrupção, por 3-1. Este resultado interessava aos algarvios, que, com uma vitória, garantiriam a subida à 1.ª Divisão nacional da categoria, enquanto a turma de Alhos Vedros precisava de um empate para festejar a promoção.

O futuro desportivo das duas equipas fica agora dependente das decisões dos órgãos disciplinares da Federação Portuguesa de Futebol.

Fonte: Record

Reacções:

0 COMENTÁRIOS: