segunda-feira, 30 de novembro de 2009

C.R.I. 2-3 GDR Portugal (Escolas A)

Jogo que se antevia com um grau de dificuldade elevado e os jogadores do CRI sentiram isso e entraram algo receosos, e mais ficaram quando aos 3 minutos o arbitro marca penalty por uma pretensa mão de um jogador.
A equipa sentiu o golo e não conseguia jogar o que era aproveitado pelo adversário que ia criando algumas jogadas de perigo e que resultou aos 14 minutos noutro penalty por uma pretensa falta do nosso jogador.

A perder por 2 golos de penalty a equipa tentava reagir e até consegui equilibrar o jogo na parte final da 1º parte, e foi numa jogada de contra ataque que aos 22 minutos sofremos o 3 golo.
Na segunda parte tudo foi diferente, a nossa equipa foi-se desinibindo e começamos a tomar conta do jogo e aos 6 minutos na sequência de pontapés de canto tivemos duas grandes oportunidades de marcar, mas não tardou, e foi aos 9 minutos numa jogado confusa na área adversária que chegamos ao golo por intermédio de Iuri Baltazar, com a ajuda de um jogador adversário.

A equipa animou e continuou a pressionar o adversário e aos 12 minutos fazíamos o segundo golo intermédio de André Catela, a equipa adversária sentiu que a vitoria estava em risco e recompõe-se e conseguiu equilibrar o jogo, mas perto do final existe uma falta do guarda redes adversário sobre o nosso jogador mas o arbitro desta vez não marcou penalty que poderia dar a igualdade que seria o resultado mais justo.

A equipa do CRI alinhou com seguintes jogadores:
Jorge Serra; Miguel Manhita ( c); Luís Cascalheira; Jorge Jesus; Nuno Cristo; Catarina Sebastião; Miguel Vieira; Diogo Pina; Iuri Baltazar; André Catela; Ruben Gonçalves

Texto: Augusto Manhita

Reacções:

0 COMENTÁRIOS: